Direta, indireta ou difusa. Com a iluminação certa, você pode valorizar os ambientes do seu lar e deixar as tarefas diárias mais agradáveis.

iluminacao-tipos-luminaria-sofa-sala-de-estar-poltrona

Cada um dos tipos de iluminação – direta, indireta ou difusa – têm uma função específica na casa. Se usados da maneira correta, o seu lar pode ficar mais confortável e aconchegante, isso sem falar na decoração, que também sai ganhando com belos pendentes e lustres. Abaixo, entenda a função de cada tipo de iluminação:

Difusa

Essa é a forma mais popular de iluminação, aquela geral, instalada no teto e centralizada nos ambientes. Ela é muito eficiente para iluminar mesas de jantar e bancadas, pois distribui a luz de forma harmônica e homogênea. Uma dica: se você tem ambientes integrados, é interessante criar circuitos de energia elétrica separados para os espaços, assim é possível escurecer um cantinho e clarear outro, de acordo com a ocasião.

Indireta

Esse tipo é perfeito para atividades focadas, como ler, estudar e costurar, por exemplo. Realizar essas tarefas com a luz muito próxima dos olhos pode prejudicar a visão a longo prazo. Luminárias, pendentes e lâmpadas penduradas são ótimas opções para criar esse tipo de iluminação.

Direta

Aposte nessa opção para destacar algum cantinho da casa, como uma peça de decorativa, uma parede texturizada, aquela obra de arte que você adora ou qualquer item do lar que mereça estar sob pequenos holofotes. Spots e abajures são muito usados para este fim, valorizando a decoração do espaço.

Fonte: Revista Casa e Jardim

Comentários

Comentários